Dicas

6 ideias de alimentação sustentável

Separar o lixo para reciclagem, reaproveitar embalagens, economizar água e reduzir o uso de carros são atitudes conhecidas para contribuir para um mundo sustentável. Mas sabia que na alimentação também podemos fazer (e muito!) para reduzir os impactos no meio ambiente?

Nós nos alimentamos várias vezes ao dia, todos os dias. Logo, o fato de nossas escolhas alimentares influenciarem o meio ambiente e a sociedade não é uma surpresa.

Veja algumas ideias e  atitudes que devemos incorporar no nosso dia a dia para tonar o mundo mais sustentável:

1. Consumir alimentos da safra

Consumir alimentos na época certa favorece o meio ambiente e tem outras vantagens: na safra, os alimentos são mais nutritivos, mais saborosos e custam menos! Nesse período, o cultivo do alimento pode dispensar o uso de agrotóxicos.

A produção de alimentos fora da safra também custa mais caro e implica na utilização de mais recursos naturais. Alimentos fora da safra necessitam ser cultivados em um local com clima próprio, que costuma ser distante do seu ponto de venda e isso aumenta os custos com transportes.

2. Consumir alimentos cultivados na nossa região

Ao consumir localmente geramos riquezas e incentivamos o crescimento de nossas comunidades, bairros ou cidades. Busque feiras e outros estabelecimentos locais.

O consumo de alimentos produzidos localmente gera um menor custo com combustível e outros recursos naturais. A maioria do transporte rodoviário destina-se ao transporte de bens de consumo, como alimentos, o que contribui fortemente para a emissão de gases de efeito estufa!

3. Consumir alimentos orgânicos

A produção orgânica de alimentos favorece o meio ambiente e a biodiversidade, além de valorizar o pequeno agricultor. A não utilização de agrotóxicos preserva a qualidade da água usada na irrigação e o solo.

4. Comer menos carne, principalmente carne vermelha

A criação de bovinos é um dos maiores responsáveis pelo efeito estufa, tanto pela emissão de metano pelo animal quanto pela emissão de CO2 devido às queimadas para desmatar áreas para criação do gado. A produção de carne ainda demanda uma quantidade enorme de água! Segundo o site waterfootprint.org para produzir 1kg de carne vermelha, gasta-se cerca de 15.400 litros de água!

5. Utilizar os alimentos integralmente

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), cerca de 1,3 bilhões de toneladas de alimentos são desperdiçados anualmente no mundo causando não somente grandes perdas econômicas, como também tem impacto significativo nos recursos naturais dos quais a humanidade depende para se alimentar. Grande parte desse desperdício ocorre já nas casas dos consumidores!

Partes de alimentos que não devemos desperdiçar:

  • Folhas de: cenoura, beterraba, batata doce, nabo, couve-flor, abóbora, mostarda, hortelã e rabanete;
  • Cascas de: batata inglesa, banana, tangerina, laranja, mamão, pepino, maçã, abacaxi, berinjela, beterraba, melão, maracujá, goiaba, manga, abóbora;
  • Talos de: couve-flor, brócolis e beterraba;
  • Entrecascas de melancia e maracujá;
  • Sementes de: abóbora, melão e jaca.

6. Outra dica importante é aproveitar as sobras! Sobrou arroz? Faça uma bolinho no dia seguinte, ou um charutinho de repolho com recheio de arroz. Sobrou legumes? Junte tudo numa sopa deliciosa!

 Leia também:

 

juliana francoAutora: Juliana Franco é nutricionista formada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Seu interesse pela relação entre nutrição e a prevenção de doenças a fez dedicar grande parte de sua carreira à pesquisa. Durante o mestrado e o doutorado, na UERJ e o pós doutorado, nos Estados Unidos e na UFRJ, pesquisou a importância da nutrição da gestante e da criança na primeira infância sobre a o comportamento alimentar e a obesidade no futuro. É apreciadora de comida regional, faz questão de experimentar tudo em qualquer lugar que visita. Juliana não sai da cozinha e gosta de prato cheio e colorido.

Previous Post Next Post