fbpx
Projeto Verão Pra Vida Toda

E se eu meter o pé na jaca?

Muitas vezes, no caminho de adotar uma nova alimentação mais saudável,  surge um evento, uma festinha, uma saída, uma pedra no meio do caminho, no meio do caminho tinha um evento…

O primeiro ponto é: a saúde não deveria nos acompanhar o tempo todo? Saúde não seria uma questão de atitude e de estilo de vida, e não de ocasião?

Você está se alimentando bem no dia a dia, conseguiu se organizar e sua turma te chama para tomar um chopp. A angústia se aproxima, e você pensa,  “e agora vou e saio da dieta? Ou fico em casa infeliz pensando que está todo mundo lá se divertindo? Se eu for, vou comer o quê?” Só te digo uma coisa, vá! Conviver faz parte de uma vida mais saudável! Mas faça escolhas, você pode tudo, até sair para um bar e se alimentar bem.

E aí, qual a dica? Coisa meio chata aquela dica (apesar de que até funciona) de comer antes de sair de casa. Sempre fiquei com a sensação de que fica um programa meio pela metade, você já chega no “evento” “comido”. E mais, sempre acho que comer faz parte da experiência. Ou seja, ir a um lugar é se deixar levar por todos os sentidos, sons, cheiros e, sim, paladar. O cardápio está aí é para isso, para você poder escolher o que vai comer e beber! Por isso tudo aí, eu sempre observo nos cardápios dos bares e restaurantes quais opções são mais saudáveis para dar uma equilibrada na situação. Conhecendo os bares e restaurantes que têm mais opções mais diversificadas e também saudáveis, você pode sugerir aos seus amigos que não estão na mesma onda que você, e assim todo mundo fica feliz.

O que é preciso fazer, é passar os olhos pelo cardápio, e saber escolher. Evitar fritura, evitar açúcar, evitar carboidrato em excesso, etc. Ou seja, tudo aquilo que você faz no seu dia a dia, você pode tentar fazer no bar. Mas se não der tudo bem, de vez em quando e de quando em vez, não mata ninguém. O importante é ser honesta com você mesma. Se fez determinada escolha, encare, não se culpe e nem se arrependa dez minutos depois. Curta o momento em paz. Passar vontade e ficar infeliz e frustrada pode fazer mais mal do que meter o pé na jaca de vez em quando! Vamos nos permitir, com consciência e moderação (essa palavrinha vai estar com você no bar, na garrafa da cerveja).

Você sempre pode pedir também alguma mudança no prato, por exemplo, se a salada e o omelete levam queijo, você pode pedir para tirar… Pergunte se há arroz integral para substituir o arroz branco (hoje em dia já é mais comum haver), enfim, como você é uma pessoa informada e sabe o que lhe faz bem e faz bem à sua saúde, você saberá o que escolher.

O que fica realmente de dica é: não é porque você mudou os seus hábitos alimentares que vai deixar de ter uma vida social, a comida também é social! Mas você pode fazer as suas próprias escolhas de modo consciente e sem sofrer. Não é preciso entrar numa dieta “intox” só porque vai sair no fim de semana com os amigos! Escorregar é normal, não precisa se culpar ou se martirizar. Mas não passe a vida patinando e nem calçado com pantufas de jaca. É claro que você pode sair com os seus amigos que amam um espetinho e batatas fritas, e que adoram uma cerveja. Você só não precisa comer e beber o mesmo que eles e, principalmente, a mesma quantidade que eles.

O mood aqui é sempre #projetoveraopravidatoda!

Beijos,

Carol

Previous Post Next Post