fbpx
Projeto Verão Pra Vida Toda

8 dicas para viver o Verão Pra Vida Toda

A angústia que a tal “barriga chapada” (e a tal da barriga negativa, eu hein!) gera em nós é nociva para a autoestima e para a saúde. Esse policiamento do corpo faz muitas pessoas acharem que vale a pena pagar qualquer preço para estar magra, até pagar com a saúde. Essa foi uma das primeiras coisas que eu disse nessa entrevista para a Revista A, da Ana Maria Braga. Mas a gente pooooooode ficar mais magrinha sim (a gente pode tudo!), e se sentir bem naquela roupa, no biquini, na vida… E, mais uma vez repetindo o que disse na conversa, desde que isso não custe sua saúde.

E na prática? Bons hábitos, a médio e longo prazo, deixam você mais leve de corpo e alma. Quem não quer? Totalmente #projetoveraopravidatoda! Somos os responsáveis por estimular os bons hábitos pra vida inteira, pra que ela seja todinha linda e deliciosa. Quem vamos?!

Como viver o verão pra vida toda

0. Ame-se. Item zero! Ame-se primeiro para depois ver se aquele “defeito” ali ou acolá não é uma simples implicância sua, criada por um padrão de beleza que não se encaixa no seu corpo e nem na sua vida. Que tal, também, se perguntar: emagrecer por quê? Pra quê? Pra quem? Antes de começar essa luta desesperada, super vale essa reflexão! Será que você realmente PRECISA emagrecer? E tanto?

1. Beba água. Esse é um hábito simples e que faz toda a diferença na saúde do seu corpo, que é composto principalmente por água e que depende dela para várias reações bioquímicas. Além disso, confundimos frequentemente a sensação de sede com a de fome, ou seja, muitas vezes você pode estar comendo por achar que está com fome, quando na verdade um copo d’água resolveria seu problema. Veja a quantidade ideal de água que você deve beber por dia

2. Mastigue. Mastigar é a garantia de que você vai aproveitar mais os sabores dos alimentos e auxiliar o seu estômago na digestão e quebra dos alimentos em nutrientes, afinal ele não tem dentes né? Além disso, você acaba comendo menos já que a sensação de saciedade demora a ser registrada, é uma comunicação meio “via telex” que ocorre entre o estômago e o cérebro, então quanto mais tempo você der entre uma garfada e outra, maiores as chances desse “recadinho” chegar.

3. Pratique atividade física. Mesmo que leve, ela estimula o seu organismo a funcionar adequadamente. Comece aos poucos, busque orientação, invista pelo menos 30 minutos diariamente em alguma atividade. Tenha uma vida ativa!

4. Inclua mais cores, proveniente de frutas e vegetais, no seu cardápio. O ideal são pelo menos cinco porções por dia. Além de fornecerem fibras, fundamentais para o bom funcionamento do trato gastrintestinal (e, logo, melhoram a absorção de nutrientes), garantem a produção de alguns neurotransmissores como a serotonina, responsável pela sensação de bem estar e pelo bom humor. Enfim, #comacomida.

5. Uma boa alimentação começa com o consumo de orgânicos. Infelizmente alguns agrotóxicos, que já foram proibidos em vários países do mundo – como Estados Unidos e China – são permitidos e utilizados em larga escala no Brasil.

6. Mantenha o horário regular de refeições. Uma regra que a maioria das pessoas acha que existe só para evitar de sentir fome na próxima refeição. É por isso, também, mas a principal razão dessa recomendação é o fato de que muitas das substâncias reguladoras necessária para o nosso corpo funcionar direitinho – como algumas vitaminas, minerais e compostos bioativos – são eliminados mais ou menos de três em três horas. Ou seja, é sempre bom manter o corpo cheio dos “combustíveis” celulares para que tudo continue funcionando sempre.

7. Evite o açúcar e adoçantes artificiais. Acostume seu paladar ao sabor natural dos alimentos.

8. Durma e acorde sempre no mesmo horário. A manutenção desse ciclo ajuda a regularizar seu organismo para que ele funcionei direitinho.

Quem não quer ficar linda, leve e solta a vida toda?

Previous Post Next Post