fbpx
Dicas

Ovo caipira e ovo de granja, o que escolher?

O ovo faz parte da nossa alimentação diária, está em várias receitas que fazemos no dia a dia e possui nutrientes importantes para a saúde. É uma fonte rica de proteínas, vitaminas e minerais.

Durante algum tempo o ovo ficou na prateleira dos vilões da alimentação, por causa do colesterol que se concentra na gema (mas não descarte a gema, muitas das riquezas do ovo estão na gema, a não ser que seja indicação do seu médico!). Mas nos últimos anos, vários estudos já livraram o ovo deste “peso” cármico, liberando o consumo regular, desde que seja feito com moderação e de modo mais saudável de acordo com o perfil de cada um (para mim, ovo cozido é a forma mais saudável de comer ovo!).

Além de trazer benefícios à saúde pelos nutrientes que possui, o ovo ainda ajuda o organismo a metabolizar vitaminas importantes, como as vitaminas do complexo B, entre outras.

Ok, mas se ovo é ovo… então, por que escolher ovo caipira ou ovo de granja? Eu escolho ovo caipira (e orgânico), e explico o porquê. Eu poderia focar os meus argumentos nas diferenças entre ovo caipira e ovo de granja, mas eu prefiro focar no modo de produção, porque acredito que este é o aspecto mais prejudicial de todos no ovo de granja, para o meio ambiente, para nós e, principalmente, para as galinhas…

Qual a diferença entre ovo caipira e ovo de granja?

A grande diferença está na qualidade de vida da galinha, que vai interferir nos ovos que ela produz, no sabor, na cor, na textura, etc. O ovo caipira é muito mais saboroso do que o ovo de granja, isso até os paladares mais insensíveis podem sentir. Mas há também um fator relevante que altera as propriedades dos ovos, o ovo de granja possui uma concentração de betacaroteno pelo menos cinco vezes menor do que no ovo caipira. O betacaroteno é importante na nossa alimentação diária, porque é convertido em vitamina A que, entre outras coisas, fortalece o sistema imunológico.

Mas o pior de tudo, é o modo como as galinhas de granja são criadas e como produzem os ovos, num sistema industrial. Sim, as galinhas, coitadas, estão lá na linha de produção, botando ovos até não poder mais!

O ovo caipira e orgânico é produto da criação de galinhas em modo natural, ao ar livre, respeitando as necessidades e o instintos das galinhas, passando inclusive pelo que elas comem – nada de transgênicos, hormônios, etc. Por isso, se o bem estar das galinhas, que me fornecem ovos, conta para mim e conta também para os donos das galinhas, esta será a minha escolha! Uma alimentação saudável é uma alimentação sustentável, orgânica, natural.

A galinha de granja não tem o tempo da natureza ao seu favor, não podem seguir o ciclo natural da vida. Elas existem apenas para botar ovos, são criadas exclusivamente para isso. Para os criadores, elas são verdadeiras máquinas poedeiras! Vivem em gaiolas minúsculas, sem espaço para se mexer, nem ciscar, quanto menos bater as asas!

Além das condições de vida das galinhas, há outro fator que pode interferir e muito no produto do trabalho delas (os ovos), que é a alimentação que recebem. Boa parte da ração que essas galinhas comem é alimentação transgênica. Se eu não como alimentos transgênicos, porque vou comer ovos de galinhas que são alimentadas com comida transgênica? No fundo, estarei comendo por tabela! Além disso, as galinhas de granja também podem receber hormônios e antibióticos para estimular o crescimento mais rápido para estarem prontas mais rápido para botar ovos.

Tudo isso em nome do capitalismo selvagem do mundo civilizado… Medo deste mundo! Às vezes até penso que nós, humanos, muitas vezes vivemos como galinhas de granja… Sobrevivemos, um dia após o outro, comemos mal, abrimos mão dos nossos instintos, do ciclo natural da vida, do nosso bem estar, dar mais e mais pelo trabalho. Para “botar” mais e mais “ovos”. A vida das galinhas de granja é quase uma metáfora da vida de muitas pessoas!

E eu, cada vez mais penso na música da Elis Regina… Eu quero uma casa no campo!

Beijos orgânicos,
Carol

Previous Post Next Post